Acupuntura e fisioterapia são aliadas no controle das dores

06
12
2012

Mente e corpo equilibrados. Esta é a principal filosofia da Acupuntura, terapia complementar da Medicina Tradicional Chinesa. Para atuar como acupunturistas, os interessados devem ser graduados em uma área da saúde, como a fisioterapia.

Os fisioterapeutas – profissionais que têm o dia 13 de outubro dedicado a eles – podem agregar os conhecimentos da técnica milenar chinesa no seu dia a dia de trabalho. 

Este é caso de Maria Angélica Alves. Em 2011, a fisioterapeuta finalizou o curso de especialização em Acupuntura Sistêmica pelo Instituto Brasileiro de Acupuntura e Massoterapia (IBRAM) e começou a atender pacientes em seu consultório, na cidade de Serrana (SP). Atualmente, ela associa a acupuntura no tratamento de dores agudas e crônicas. “Utilizo em pacientes com lesões ortopédicas e reumatológicas como artroses, lombalgias, tendinites, cervicalgias, hérnias discais, além de aplicá-la isoladamente nos casos de enxaquecas, insônia, depressão, estresse e ansiedade”, diz Alves.

A fisioterapeuta afirma ainda que a terapia complementar chinesa mudou sua vida tanto profissional quanto pessoal. “Enxergo de uma maneira diferente o paciente, tratando-o como um todo, físico e emocionalmente. Com a acupuntura, a pessoa tem uma melhora rápida do quadro de dor”, finaliza.

 (16) 3623.4433 MATRIZ
 (16) 3623.4433 MATRIZ
 (16) 3623.4433 MATRIZ
 (16) 3623-4433 MATRIZ