Acupuntura - Uma breve introdução

09
03
2018

 

No nosso século, a Acupuntura tem atingido novos níveis de conhecimentos e técnicas e possui reconhecimento mundial. Mas não é de hoje que ela vem se desenvolvendo, estudos arqueológicos nos faz ter uma pequena noção do início e desenvolvimento dessa arte milenar, datado desde a Era do Imperador Amarelo (2704-2100 a.C) – mas a timeline da Acupuntura é assunto para outro post! Hoje vamos focar mais em sua introdução. 

E a pergunta que não quer calar: o que é Acupuntura? Segundo Tom Sintam Wen, em seu livro Acupuntura Clássica Chinesa, a Acupuntura é o conjunto de conhecimentos teórico-empíricos da medicina chinesa tradicional que visa à terapia e à cura das doenças através da aplicação de agulhas e de moxas, além de outras técnicas.

No livro Wen explica que esta ciência surgiu na China em plena Idade da Pedra, isto é, há aproximadamente 4.500 anos. No entanto, apesar de sua antiguidade, continua evoluindo. Com o moderno avanço tecnológico, outros instrumentos e técnicas como o ultrassom, as radiações infravermelhas, o raio laser e outros equipamentos vieram enriquecer seus recursos fisioterápicos.

Pesquisas científicas recentes têm contribuído muito para uma maior compreensão da Acupuntura. Além dos conceitos já bem conhecidos, existem mecanismos neurológicos e neuroendocrinológicos; a Acupuntura tem provado ser eficaz em relação aos sistemas alérgico e imunológico. Como já foi dito, apesar de ser uma ciência antiga, continua sendo um campo aberto à pesquisa e a novos conhecimentos. Assim, ao longo dos anos, tem havido muita inovação relacionada com seus princípios, meridianos e pontos.

Os conhecimentos da Acupuntura foram transmitidos de geração em geração. No entanto, a maior parte de sua terminologia não se enquadra dentro da nomenclatura moderna, o que restringe sua plena aceitação nos meios científicos.

As recentes pesquisas demonstram que as velhas fórmulas e princípios da Acupuntura não foram ainda superados. Desse modo, aqueles que a praticam devem compenetrar-se de sua importância, estudar profundamente seus ensinamentos e diretrizes; somente assimilando-os, poderão contribuir para a evolução dessa antiga arte de curar.

De acordo com a medicina chinesa, o tratamento através da Acupuntura visa à normalização dos órgãos doentes por meio de um suporte funcional que exerce, assim, um efeito terapêutico.

Segundo a teoria da Acupuntura, todas as estruturas do organismo se encontram originalmente em equilíbrio pela atuação das energias Yin (negativas) e Yang (positivas). Por exemplo: pelo princípio de Yin e Yang podem-se explicar os fenômenos que ocorrem nos órgãos através dos conceitos de superficial e profundo, de excesso e deficiência, de calor e frio. Desse modo, se as energias Yin e Yang estiverem em perfeita harmonia, o organismo, certamente, estará com saúde. Por outro lado, um desequilíbrio gerará a doença. A arte da Acupuntura visa, através de sua técnica e procedimentos, a estimular os pontos reflexos que tenham a propriedade de restabelecer o equilíbrio, alcançando-se, assim, resultados terapêuticos.

Fonte: Livro: Acupuntura clássica chinesa – Dr. Tom Sintan Wen. 

 

Interessante, não é mesmo? Quer saber mais sobre essa arte milenar? Conheça nossos cursos e siga-nos em nossas redes sociais!

 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433
 (16) 3623.4433